O festival Sensation, que virou febre na Europa com seu investimento pesado na pirotecnia e cenografia únicas, chegou ao Brasil neste sábado (4/4) arrastando uma multidão vestida de branco para o pavilhão de exposições do Anhembi, na zona norte de São Paulo.

Com grandes nomes como Fedde Le Grand, Mark Knight e o brazuca Gui Boratto, o festival reuniu grande público no espaço acostumado a receber imensos eventos, em um show de luz e som.

Apesar do tumulto na frente dos portões principais na entrada da festa, o amplo galpão conseguiu acomodar bem a alva multidão, que não estava preocupada em ter que se acotovelar sob a árvore gigante que abraçava toda a pista enquanto os DJs se apresentavam em um plataforma giratória.

“Eu estava meio inseguro quando me chamaram”, disse o produtor Gui Boratto em coletiva após seu live no festival. “Eu acabei decidindo o que eu ia tocar enquanto fazia minha passagem de som. Mas acho que deu pra mandar o meu recado.”

“Eu gosto de tocar mais cedo”, continuou ele. “Prefiro tocar a noite, mas tocar mais cedo te permite guardar todo seu equipamento e ainda curtir mais a festa. Além de sobrar um tempo pra passar com meu filho e a minha esposa.”

A festa seguiu muito bem, com o público muitíssimo animado, gritando em extase a cada raio laser, cada explosão e cada jato de água que surgia do tronco da grandiosa árvore central. Vale destacar que o som estava muito bom e não teve maiores problemas, exceto pelo eco das chapas de metal que envolvem o espaço mas que só podia ser ouvido por quem estava muito perto das paredes.

Os preços do bar, em compensação, não eram lá muito amigáveis. Um copo de chopp estava sendo vendido por R$ 5 pelos vendedores do local e quase nenhuma opção de alimentação estava disponível na festa. Outro detalhe digno de nota eram os vários estandes promocionais, como o lounge da revista Playboy e o espaço de uma marca de cigarros onde as pessoas podiam montar estranhos quebra-cabeças virtuais.

Com grandes camarotes e estrutura monstruosa, a música não foi a estrela do festival. Apesar das grandes apresentações dos DJs, o que mais chamou a atenção foram os figurinos bastante peculiares e o esforço que as pessoas tiveram para verem e serem vistas sob os grandes ramos da famigerada árvore. A noite de clima bom só ficou devendo em nomes de mais peso, que dariam mais pegada à charmosa festa.


São Paulo recebe a edição brasileira do festival Skol Sensation

Sem mais artigos