Pai e filho morreram, na manhã desta quarta-feira, após caírem de um prédio de classe média, no bairro da Saúde, na Zona Sul de São Paulo. De acordo com as informações iniciais da Polícia Militar, o pai jogou a criança, de 4 ou 5 anos, do terraço de um prédio, que fica no 18º andar, e em seguida pulou.


 


O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 10h30 e, ao chegar ao local, que fica na Rua Correia de Lemos, constatou a morte das vítimas. Segundo informações, o adulto teria passado no 5º andar do prédio, onde a criança estava com uma babá, e subido com ela ao topo do edifício, de onde os dois teriam caído.


 


A PM acredita que o caso trata-se de um homicídio seguido de um suicídio. Vizinhos informaram que o adulto não teria se conformado com a separação de sua mulher e, por isso, o acidente aconteceu. No momento a perícia do Instituto de Criminalista está no local para apurar o motivo da tragédia, acompanhada pela Polícia Militar. O movimento em frente ao edifício é intenso.


 


O gastrônomo André Nadas, de 36 anos, disse que inicialmente ouviu um barulho, como se um pacote tivesse caído no chão, vendo depois que tratavam-se do adulto e do menino. Ele teria, então, chamado a polícia. O homem, continuou, estaria deprimido e, recentemente, havia se separado da mãe do menino, que não estava no apartamento no momento da queda.


 


O filho estava com uma babá que, ao saber da tragédia, se desesperou e apenas foi contida com a ajuda de três pessoas. Uma vizinha, porém, levantou a possibilidade do menino ter caído e o pai, no desespero, ter pulado depois. O síndico do prédio, identificado apenas como Márcio de Almeida, se limitou a pedir que a população reze pela família das vítimas.

Segundo PM, pai joga criança e pula de prédio em São Paulo

Sem mais artigos
Sair da versão mobile