Através de uma ata não publicada, o Senado validou 36 atos secretos da Mesa Diretora usados para criar cargos, diretorias e até para reajustar a verba indenizatória de R$ 12 mil para R$ 15 mil. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a reportagem, a revalidação dos atos sigilosos foi acertada em duas reuniões do colegiado realizadas há um mês. A informação consta em apenas três linhas da ata da reunião da Mesa realizada em 20 de agosto.

“Item 05: Convalidação dos atos e decisões sobre matérias de competência da Comissão Diretora, inclusive os excepcionados ao ato do presidente do Senado Federal no 294/2009, o ato do presidente no 313, de 2009 e outras matérias similares. Convalidado”, diz o texto.

De acordo com o jornal, a ata foi assinada por José Sarney (PMDB-AP) e mais quatro integrantes da Mesa Diretora do Senado – a segunda-vice-presidente Serys Slhessarenko (PT-MT), o segundo-secretário João Vicente Claudino (PTB-PI), o suplente Gerson Camata (PMDB-ES), o terceiro-secretário Mão Santa (PMDB-PI) e o primeiro-secretário Heráclito Fortes (DEM-PI).

Sem mais artigos