Na última sexta, uma notícia caiu feito uma bomba no mundo da música. Noel Gallagher, guitarrista, cantor e líder do Oasis, anunciou oficialmente no site oficial da banda que não faz mais parte do grupo, após uma briga titânica com seu irmão Liam no backstage do festival francês Rock en Seine.

Segundo Noel, a relação de trabalho com seu caçula ficou impossível e ele se sente extremamente feliz de não ter mais que aturar o fardo dos problemas causados por Liam.

Agora, dezenas de reportagens começam a pipocar ao redor do globo apontando as causas da dissolução da banda, as opiniões dos especialistas e os destinos dos irmãos Gallagher após o possível fim da importante banda do britpop.

O cancelamento das três datas restantes da turnê do quarteto, que passaria pelo V Festival e por dois shows na Alemanha e na Itália, já geraram quase US$ 7,5 milhões em prejuízos para a banda só em custos de cancelamento, perdas de cachês e ausência de vendas de mercadorias.

Noel disse em seu comunicado oficial que o cancelamento do V Festival não aconteceu por causa de uma dor de garganta de Noel, como havia sido divulgado pouco antes do festival, e sim pela total falta de comprometimento do seu irmão.

“Eu só posso me desculpar pelos cancelamentos, mesmo que não seja minha culpa. Eu estava pronto e no meu melhor para fazer os shows. É uma pena que outros membros do grupo não estavam da mesma maneiras”, escreveu o primogênito da família Gallagher.

Em uma matéria publicada pelo tabloide inglês The Sun no último fim de semana, uma fonte ligada ao jornal atribui a ruína do Oasis ao excesso de bebida alcoólica que vinha sendo consumida por Liam, dizendo que sua atitude e sua irritabilidade eram um problema na banda.

“Liam vinha bebendo em excesso durante a última turnê e veio tornado-se uma pessoa muito abusiva e desagradável”, afirmou o entrevistado pelo jornal. “Ele chegou a provocar a namorada de Noel, outros integrantes da banda e até da equipe. As pessoas estavam até com medo de chegar perto dele.”

Agora, enquanto o futuro do grupo permanece incerto, fãs do Oasis se manifestam como podem para pedir que os irmãos acertem suas diferenças e cheguem a um acordo para manter intacta a formação da banda inglesa. Entre esses fãs está Brandon Flowers, vocalista do The Killers.

“É uma pena. Eles são uma tremenda banda e já são ícones do rock mundial”, disse o cantor da banda de Las Vegas em entrevista ao site Contact Music. “Tomara que os dois consigam acertar suas diferenças, já que quem mais perde com isso são os fãs.”

A mãe da dupla, Peggy Gallagher, também se manifestou sobre o assunto. A matriarca da família disse que os seus filhos estão cansados com o fim da turnê e que está certa de que ambos irão conversar e se reconcilia, como já aconteceu muitas vezes.

“Eles se amam, mas sempre foram muito diferentes”, explicou Peggy em entrevista ao Sunday Mirror. “Eles tem caráteres diferentes e penso que quando você está com alguém 24 horas por dia, eventualmente arrumará uma briga. Eu espero e não acho que esse seja o fim do Oasis.”

Sem mais artigos