Quem conferiu a apresentação da cantora Macy Gray na Pacha de Florianópolis, dentro do projeto Soul Music, provavelmente não imaginou que o show se tornaria caso de polícia. Segundo informações do jornal Zero Hora, quem compareceu ao show, que tinha ingressos de até R$90, testemunhou uma apresentação de apenas 10 minutos, durante os quais a cantora estaria claramente “alterada”.

A apresentação da cantora na Pacha foi anunciada como um pocket show de meia hora, no qual Macy Gray não traria sua banda e se apresentaria na companhia de um DJ. Segundo informações do blog de Marcos Espíndola, colunista do portal gaúcho de conteúdo ClicRBS, cerca de 20 espectadores que estavam no show saíram da balada direto para a delegacia, prestar queixa contra a propaganda enganosa da Pacha, que prometia um show de 30 minutos e ofereceu apenas 10 minutos nos quais Macy Gray fez playback.

Um dos espectadores, Luís Henrique Knihs, registrou um boletim de ocorrência após o show, dizendo que estava indignado com o comportamento da cantora, que teria feito apenas playback, e da casa de shows, que anunciou um espetáculo que não aconteceu.

“Ontem não aconteceu o show da Macy Gray no local. O prometido pelo release era um ‘live show’ (escrito no ingresso), mesmo com pouca divulgação falando que seria um pocket show, o que nos foi apresentado lá pode, no mínimo, ser chamado de jam session. A cantora fez playback em duas músicas e se retirou do palco”, afirmou Khnihs em seu depoimento oficial.

Sem mais artigos