A cidade de São Paulo ganhou nesta terça (08) o primeiro ambulatório de saúde do Brasil dedicado exclusivamente a travestis e transexuais. Com profissionais preparados para lidar com as dificuldades e demandas específicas desses grupos, o centro médico terá capacidade para 100 atendimentos por mês.

Segundo o Governo de São Paulo, o ambulatório contará com atendimento especializado em urologia, proctologia e endocrinologia (terapia hormonal),  avaliação e encaminhamento para implante de próteses de silicone e cirurgia para redesignação sexual. O objetivo é que o centro se torne referência para a saúde pública no país.

“Essa é uma comunidade que precisa desesperadamente de um atendimento integral de saúde e eles vão receber isso”, afirmou o governador José Serra, que participou da inauguração do centro que aconteceu hoje.

“Trabalhamos para todos e para todas. Eles [transexuais e travestis] são considerados cidadãos. Portanto, devem merecer serviços públicos e ser defendidos da discriminação e das agressões”, completa Serra.

“Com o novo ambulatório, os travestis e transexuais terão um lugar onde eles podem ter a certeza e a tranqüilidade de que não serão discriminados de maneira nenhuma. E que encontrarão uma equipe 100% preparada para atendê-los”, disse o Secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

E completa: “É um estímulo para que eles possam cuidar melhor da saúde. Há um ganho para todos. Só quem perde é o preconceito”.

O ambulatório ficará localizado na Rua Santa Cruz, nº 81, na Vila Mariana, e estará aberto de segunda a sexta, das 14h às 20h.

SP ganha primeiro ambulatório para travestis e transexuais do país

Sem mais artigos