Cada vez mais tomando à frente em campanha pela modernização do cansado modelo da indústria fonográfica, Thom Yorke disse em entrevista à revista <i>Believer</i> que acredita que o negócio musical já está morto há 20 anos.

Sempre indo direto ao ponto, o líder do <b>Radiohead</b> falou sobre sua aversão aos CDs e sobre as vantagens da distribuição de músicas através da internet, falando também em nome do designer da banda.

“Eu e o Stanley Donwood (artista que cria o material gráfico do Radiohead) sempre odiamos os CDs. Eles são um pesadelo”, comentou Yorke, que lançou recentemente com sua banda a faixa <i>Harry Patch (In Memory Of)</i>. “Existe um processo de seleção natural acontecendo agora e a indústria fonográfica já está esperando para morrer há uns 20 anos.”

“Era para isso tudo já ter acabado há muito tempo, mas com o advento do CD, as coisas acabaram funcionando por algum tempo. Mas basicamente o negócio já estava morto”, continuou o cantor inglês.

Sem mais artigos