O americano Tiger Woods, número um do golfe mundial, aderiu à campanha a favor da inclusão do esporte no programa dos Jogos Olímpicos de 2016.

Woods e outros 18 golfistas – entre eles o espanhol Sergio García,terceiro do mundo – enviaram uma carta pessoal aos membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) para pedir apoio na assembleia geral do próximo mês de outubro em Copenhague, que escolherá duas novas modalidades.

O evento também define o palco dos Jogos de 2016 – são finalistas Rio de Janeiro, Chicago, Tóquio e Madri. Além do golfe, concorrem o caratê, squash, rugby de sete, patinação, beisebol e softbol – os dois últimos estavam no programa de Pequim, mas foram eliminados da programação para os Jogos de Londres, em 2012.

Os ex-golfistas Jack Nicklaus e Annika Sorenstam lideram a campanha olímpica da Federação Internacional de Golfe (IGF, em inglês), organismo reconhecido pelo COI como interlocutor nas negociações.

Na mensagem, os jogadores ressaltam a atual “universalidade” do golfe, esporte que foi olímpico pela última vez nos Jogos de Saint Louis, em 1904, quando apenas os anfitriões Estados Unidos e o Canadá participaram da competição.

Sem mais artigos