A maior fabricante de automóveis do mundo, a japonesa Toyota Motor, anunciou hoje que vendeu dois milhões de híbridos no mundo desde o estréia em 1997 de seu popular Prius, cuja terceira geração segue liderando o mercado no Japão.

A Toyota planeja comercializar em 2020 uma versão híbrida de cada um de seus modelos e vender “o mais rápido possível” em 2010 um milhão desses veículos ecológicos ao ano, segundo lembrou hoje em comunicado.

Nos últimos dois anos, além disso, o gigante japonês vendeu mais de um milhão de híbridos, o que aproxima a empresa dessa meta.

Frente a seus rivais japoneses Honda e Mitsubishi, que competem na corrida pela tecnologia ecológica com carros elétricos, Toyota combina o uso da gasolina e a eletricidade.

O Prius, seu híbrido mais popular e o primeiro da história produzido em massa, corresponde a 70% do total de suas vendas de híbridos ou 1,4 milhões de unidades.

A terceira geração do Prius foi lançada em maio se transformou no número um de vendas no Japão pelo terceiro mês consecutivo, de acordo com dados divulgados hoje pela Associação de Distribuidores.

No Japão, o programa de estímulo econômico do Governo para a compra de híbridos conta com 370 bilhões de ienes (2,794 bilhões de euros) que permite aos consumidores economizar até 250 mil ienes (1,888 mil euros) na compra de um carro ecológico, se entregam seu antigo veículo.

Graças a esse plano a Toyota vendeu 291.700 veículos híbridos este ano, embora a preocupação dos fabricantes é comprovar se manterá a demanda uma vez expirem as ajudas governamentais no Japão, em março de 2010.

Medidas similares às do Governo japonês foram adotadas na Europa, com a Alemanha como pioneiro, e nos Estados Unidos, o que lhe permitiu a Toyota alcançar os modelos híbridos vendidos no mundo todo, apesar do baque sofrido em suas vendas gerais desde o começo da crise.

Toyota registrou no exercício 2008, que concluiu em março deste ano, suas primeiras perdas líquidas e operativas em 71 anos de história e espera amarrar dois anos consecutivos de números vermelhos, mas os híbridos são seu ponto forte.

Entre os atuais híbridos de Toyota destacam, junto ao Prius, os Lexus Estima, Camry e Alphard, que deverão começar a competir no Japão com o S-Class da Mercedes-Benz, primeiro híbrido importado que entra no mercado japonês.

Recentemente Toyota anunciou além disso que fabricará em 2010 uma versão híbrida do compacto Auris, que se transformaria assim no primeiro veículo com essa tecnologia que se fabrica na Europa.

O motor híbrido, que reduz o uso de combustível fóssil e polui menos o meio ambiente que um veículo normal, é para alguns uma solução intermediária até a chegada comercial dos veículos elétricos puros.

Toyota calculou que, até o 31 de agosto, seus modelos híbridos contribuíram à redução mundial de emissões de CO2 “produzindo 11 milhões menos de toneladas de dióxido de carbono durante esse período que os veículos de gasolina de condições similares”.

Sem mais artigos