Com 220 mil passageiros a mais neste ano, a frota do transporte público da cidade de São Paulo perdeu 207 ônibus. Para compensar a promessa do prefeito Gilberto Kassab (DEM) de não reajustar a tarifa (em R$ 2,30 desde 2006), as empresas passaram a gastar menos com a manutenção de veículos. E quem paga a conta são os usuários, que dispõem de menos conforto e precisam aguardar mais tempo para pegar um ônibus.

Segundo apuração do jornal Folha de S. Paulo, a redução média no número de veículos foi de 1,4% entre janeiro e maio deste ano. A redução da frota está ligada a motivos como a aposentadoria de alguns ônibus velhos sem a completa reposição por outros novos.

A gestão do prefeito Gilberto Kassab (DEM) diz que empresas não têm reduzido a quantidade de ônibus nas ruas. A prefeitura diz que os operadores devem cumprir um número de partidas diariamente, ou ficam sujeitos a multa.

Transporte público de São Paulo perde ônibus e ganha passageiros

Sem mais artigos