A Justiça ordenou ao Ministério da Educação que marque outro dia para que 21 alunos de um colégio judaico de São Paulo façam o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A prova está marcada para os dias 5 e 6 de dezembro, ou seja, sábado e domingo.

No calendário judaico, o sábado é o shabat, dia em que os judeus descansam. Do pôr do sol da sexta ao pôr do sol do sábado, os judeus não trabalham, não dirigem e não escrevem.

A ação foi apresentada pelo colégio Iavne, nos Jardins (zona oeste). Na primeira instância, a Justiça não viu motivo para mudar a data. O colégio recorreu. E o Tribunal Regional Federal (TRF-SP) deu ganho de causa à escola.

O Ministério da Educação deve recorrer da decisão.

TRF-SP ordena que MEC mude data do Enem para alunos judeus

Sem mais artigos