A União Internacional de Triatlo (ITU, em inglês) anunciou hoje a sanção por seis anos da triatleta brasileira Mariana Ohata, que apresentou resultado positivo para furosemida em um controle de doping fora de competição em Iowa (EUA), em 26 de junho.

A sanção, que começou a ser efetiva em 2 de outubro, após o resultado positivo na contraprova, é a segunda sofrida pela triatleta, que em 2002 foi afastada da competição durante 60 semanas pela federação brasileira.

Ohata, que participou dos Jogos Olímpicos de Pequim de 2008 e nos de Atenas de 2004, conseguiu várias vitórias e pódios ao longo da carreira.

Triatleta Mariana Ohata é suspensa por 6 anos por doping

Sem mais artigos