O delegado da ilha de Tuvalu, Ian Fry, criticou nesta quarta-feira o andamento das negociações da cúpula da ONU sobre mudança climática (COP15), em Copenhague, e comparou o rumo da conferência com o de “um ‘Titanic’ que está afundando”.

“Temo que estejamos todos nós a bordo do ‘Titanic’ e que está afundando”, disse Fry, durante a sessão plenária da manhã. O delegado de Tuvalu expressou, assim, a insatisfação de sua delegação sobre o avanço do diálogo, que vários países em vias de desenvolvimento qualificaram de insuficiente para alcançar um acordo em Copenhague.

“Parece que é necessário abrir consultas formais para determinar se afundamos ou não. É o momento de salvar a cúpula”, afirmou.

Desde que começou a cúpula, Tuvalu apareceu como porta-voz das ilhas do Pacífico, os países mais ameaçados de desaparecer, junto com Bangladesh, se continuar o aumento do nível do mar provocado pelo aquecimento global.

Tuvalu pediu aos países emergentes que fixem reduções vinculativas de emissões de dióxido de carbono (CO2), semelhantes às dos países industrializados, para promover a luta contra a mudança climática. 



Tuvalu se diz "a bordo de um 'Titanic' que está afundando"

Sem mais artigos