Apenas um empate diante do Universidad do Chile já coloca o Cruzeiro nas quartas-de-final da Libertadores. Depois de vencer por 2 a 1 em Santiago, os mineiros aguardam a chegada dos chilenos, para a partida desta quinta-feira (14), no Mineirão. Somente uma vitória por dois gols de diferença do time adversário elimina o time da casa.


 


No último treino realizado no Chile, o técnico Sergio Markarián trabalhou contra-ataques e jogadas de bola parada. No entanto, o treinador armou uma defesa com quatro homens, dando a entender que os chilenos podem adotar uma postura defensiva, mesmo com a necessidade de vitória. Outra novidade foi a presença do meia Marco Estrada na atividade. O jogador se recupera de lesão e perdeu o jogo de ida.


 


Os jogadores se mostraram satisfeitos com a proposta do Universidad para a partida em Belo Horizonte. O atacante uruguaio Juan Manuel Olivera disse que tentar pressionar o Cruzeiro em sua casa seria quase um suicídio. “Temos que conseguir um resultado considerado impossível por muitos, mas acho que podemos alcançá-lo. Precisamos jogar com inteligência”, disse.


 


Já o atacante paraguaio Nelson Cuevas, ex-Santos, vê o Cruzeiro como uma equipe possível de ser batida. “Temos condições de chegar ao resultado e esperamos trazer a vitória. Sei que é muito difícil, mas não impossível”, disse. De acordo com o treino, a equipe titular do Universidad deverá ser a seguinte: Miguel Pinto; José Contreras, Juan González, Osvaldo González e José Rojas; Marcelo Díaz, Manuel Iturra, Marco Estrada e Felipe Seymur; Emilio Hernández e Juan Manuel Olivera.

Sem mais artigos