A Universidade de São Paulo (USP) decidiu, no início da tarde, adiar para quarta-feira (11) o segundo turno da eleição que apontaria os três indicados para a listra-tríplice que seria enviada ao governador de São Paulo, José Serra, para a escolha do novo reitor da USP. A razão é uma manifestação que impediu o acesso dos 320 eleitores (membros dos conselhos da instituição) aos locais de votação.

A votação foi remarcada para o início da tarde, e o local será definido durante esta terça-feira (10), sendo então enviado, por e-mail, aos eleitores. Oito candidatos disputam a indicação e, no primeiro turno, os três mais votados foram o diretor do Instituto de Física de São Carlos, Glaucius Oliva, o diretor da Faculdade de Direito, João Grandino Rodas e Armando Corbani, pós-reitor de pós-graduação.

LEIA MAIS

Alunos e funcionários boicotam eleições para reitor da USP





Sem mais artigos