O setor bancário é o que mais tem sofrido com a crise financeira internacional, com diversas instituições desaparecendo ou até mesmo vendo o seu valor de mercado despencar. O fato aconteceu em diversos países do mundo, mas nenhum foi tão atingindo por essa onda como os Estados Unidos.

Em estudo encomendado pelo portal de notícias G1, a consultoria Economatica elaborou um levantamento que aponta que, em um ano, os principais bancos americanos perderam 71% do seu valor de mercado, perdendo o equivalente a US$ 609 bilhões. O montante é cinco vezes superior às perdas das principias instituições do Brasil no mesmo período. Entende-se como valor de mercado a soma do preço de suas ações de uma empresa nas bolsas de valores.

A pesquisa levou em consideração o período entre março de 2008 e de 2009 e considerou os dez maiores bancos dos EUA. O valor de mercado no início do ano passado dessas instituições era de US$ 864 bilhões, agora chega a apenas US$ 255 bilhões. No Brasil, o recuo foi de US$ 215 bilhões para US$ 94 bilhões, com queda de 57%. Com isso, o tamanho dos sistemas financeiros dos dois países ficou mais próximo.

Apesar da crise ser o principal fator para essas perdas, existe uma diferença entre os motivos na queda de valor de mercado dos bancos americanos e brasileiros. Enquanto nos EUA sofreram com os títulos sem valor, o que aumentaram a expectativa de inadimplência, no Brasil a causa foi a conversão para o dólar no preço das ações negociados, já que a moeda brasileira teve desvalorização de 44% em relação ao dólar no período.

A Economatica calculou também a correção cambial no percentual, que faria os bancos brasileiros valerem US$ 189 bilhões, queda de apenas 12% em relação a março de 2008, ou 12%. Assim, eles valeriam o equivalente a 74% dos principais bancos americanos. 

Normal
0
21

false
false
false

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:10.0pt;
font-family:”Times New Roman”;
mso-ansi-language:#0400;
mso-fareast-language:#0400;
mso-bidi-language:#0400;}

Bancos americanos e seus valores de mercado:

1 – JPMorgan – US$ 79.518 bi (perda de 43%)
2 – Wells Fargo- US$ 45.938 bi (perda de 53%)
3 – Goldman Sachs – US$ 39.838 (perda de 41%)
4 – Bank of NY Mellon – US$ 24.577 (perda de 51%)    
5 – Bank of America – US$ 23.237 (perda de 87%)
6 – US Bancorp – US$ 22.992 (perda de 59%)
7 – American Express – US$ 12.952 (perda de 74%)
8 – Citigroup – US$ 6.571 (perda de 95%)
–   Wachovia – Incorporado ao Wells Fargo
–   Merrill Lynch – Incorporado ao Bank of America

Bancos brasileiros e seus valores de mercado:

1 – Itaú – US$ 32.991 bi (perda de 44%)
2 – Bradesco – US$ 23.505 bi (perda de 62%)
3 – Santander – US$ 18.031 bi (crescimento de 4%)
4 – Banco do Brasil – US$ 13.941 bi (perda de 68%)
5 – Nossa Caixa – US$ 3.088 bi (crescimento de 98%)
6 – Nord Brasil – US$ 1.390 bi (perda de 10%)
7 – Banrisul – US$ 1.028 bi (perda de 59%)
8 – Bicbanco – US$ 472 mi (perda de 72%)
9 – Daycoval – US$ 410 mi (perda de 76%)
–   Unibanco – Incorporado ao Itaú

Sem mais artigos