Todo mundo certamente já ouviu falar do Masp, do MAM e do Museu da Língua Portuguesa, mas poucos sabem que a cidade de São Paulo reserva uma seleção de vários outros museus no mínimo curiosos, que podem render passeios interessantes. Afinal, quem imaginaria que cartolas de mágicos, fotos de incêndios, Bíblias e até mesmo macarrão um dia virariam itens de museu? E o melhor: muitos destes locais tem entrada gratuita. Está esperando o que para embarcar num passeio fora do comum? Selecionamos algumas sugestões:

Museu das Invenções
São mais de 500 itens da associação nacional dos inventores, que vão desde inventos com potencial de comercialização, como o trocador de lâmpada e o dispositivo para chamar garçom até inutilidades, como um fichário que vira travesseiro para estudantes preguiçosos. O melhor do museu, porém, são as invenções inusitadas, como os óculos para pingar colírio, pente para careca e outras criações do pirado japonês Kenji Kawakami, pai dos gadgets e invenções inúteis.
R. Dr. Homem de Mello, 1109, Perdizes, tel. (11) 3873-
Preço: R$ 10
www.museudasinvencoes.com.br

Museu da Mágica
O mágico Mr. Basart reuniu um acervo de pôsteres, cartões-postais, cartolas, figurinos e outros objetos que contam a história da mágica desde 1868. No local também são realizados workshops e apresentações de ilusionismo.
R. Silva Bueno, 519, cj. 42, Ipiranga, tel. (11) 2068-7000
www.museudamagica.com

Museu do Crime
Criado em 1930, o Museu da Polícia Civil, mais conhecido como o Museu do Crime, é para aqueles que têm estômago forte – o acervo inclui reconstituições, imagens de acidentes de trânsito, homicídios e incêndios, um gráfico que ensina o passo-a-passo de uma necropsia, partes de corpos humanos mantidos em formol e uma ala dedicada a criminosos famosos, como Chico Picadinho, Maníaco do Parque e Bandido da Luz Vermelha.
Pça. Prof. Reinaldo Porchart, 219, Cidade Universitária, tel. (11) 3039-3460
Gratuito
www.policiacivil.sp.gov.br/2008/academia/museu_policia.asp

Museu do Macarrão
O museu reúne o acervo de Enrico Vezzani, que desde criança, na Itália, colecionava máquinas antigas de fabricar massas, garimpadas em antiquários e lojas de ferro-velho. Além das máquinas, documentos e objetos reconstroem não apenas a história do macarrão, mas também uma parte da história da imigração italiana no país.
R. Francisco Rodrigues Nunes, 131, Jardim Pereira Leite, tel. (11) 3931-7993.

Museu da Bíblia
Em Barueri, é possível conhecer várias versões, edições e traduções da Bíblia, que incluem uma versão em latim impressa em 1583, em Veneza – e encontrada em uma lata de lixo na prça Mauá, no Rio de Janeiro – e uma Bíblia do tamanho de um grão de arroz, com 0,5 cm de altura e capa de couro.
Av. Pastor Sebastião Davino dos Reis, 672, Barueri/SP, tel. (11) 4168-6225
Gratuito
www.pilb.t5.com.br/museuBiblia.htm

Museu da Televisão
A história da televisão brasileira é contada por meio de fotos, depoimentos em vídeo, figurinos e outros objetos, além do primeiro televisor portátil construído no Brasil e uma biblioteca com mais de 1500 livros sobre o assunto. Todo o material foi reunido pela Pró-TV, associação criada pela atriz Vida Alves para defender a memória da televisão. Vida Alves foi quem protagonizou o primeiro beijo televisionado, em 1951, com Walter Forster, e construiu o Museu dentro da própria casa.
Rua Vargem do Cedro, 140, Sumaré, tel. (11) 3872-7743
Preço: R$ 5

Museu da Pessoa
Aberto a qualquer pessoa que tenha interesse em compartilhar sua história, o museu faz de relatos de anônimos em fotos, textos e áudio uma grande rede de integração e transformação social.
R. Natingui, 1100, Alto de Pinheiros, tel. (11) 2144-7150
www.museudapessoa.net

Museu do Relógio
Instalado em uma fábrica na Vila Leopoldina, o museu conta com mais de 600 peças, desde carrilhões até minúsculos relógios de pulso. Vale conferir o relógio em formato de flor, que esconde o mecanismo dentro do vaso, e um modelo que realmente foi comercializado no século 17, que despertava e ao mesmo tempo fazia café – a água era aquecida por meio de um fósforo, e o relógio parou de ser vendido por risco de provocar incêndios.
Av. Mofarrej, 840, Vila Leopoldina, tel. (11) 3646-4000
Gratuito
www.dimep.com.br/museu_do_relogio.php


Sem mais artigos