A coluna de Bruno Astuto no jornal O Dia divulgou alguns detalhes do primeiro dia de Madonna no Brasil. Entre eles, agressão a fotógrafos, funcionários do Fasano proibidos de olhar para a cantora e encontro com a mãe de Jesus Luz.

Tudo começou na manhã de segunda-feira(9), em São Paulo, quando a diva pop chegou no aeroporto Santos Dummont. Daí pra frente, o Brasil todo passou a vigiar seus passos. No mesmo dia, a cantora seguiu de jatinho para o Rio de Janeiro, direto para o hotel Fasano. Mas não sem antes causar o maior estardalhaço entre a Polícia Militar e repórteres, que resultou, claro, em agressões. Um cinegrafista da TV Brasil chegou a ser atropelado pela moto de um PM.

Mais tarde veio a notícia do cancelamento do encontro com o líder do AfroReggae, e também com uma conhecida banqueira de São Paulo. “Não ficamos abalados”, declarou José Júnior, fundador do grupo. “Madonna não é uma pessoa conhecida por um trabalho social. Acho que a ajudaríamos muito mais que ela a nós”. Cheiro de recalque no ar.

Voltando para o Fasano, parece que a rotina do hotel teve que mudar bastante com a presença da “rainha”. A equipe da cantora recomendou a proibição de que os funcionários olhassem em seus olhos ou tentassem cumprimenta-la. Vale lembrar que na última vez que Madonna esteve no Rio, no Copacabana Palace, um funcionário chegou a ser demitido só por ter dirigido seu olhar à ela.

Outra medida de segurança seria em relação ao acesso de “estranhos” ao sétimo andar, onde Madge está hospedada. Só tem acesso ao andar quem recebe um código numérico para digitar no elevador, e se algum espertinho tentar a escada, dois seguranças surgem para fazê-lo desistir da ideia.

Bom, mas não foi o que aconteceu com Cristiane Regina da Silva, mais conhecida como mãe de Jesus Luz. A cabeleireira, 15 anos mais nova que a nora, foi finalmente conhecer a cantora. O encontro durou cerca de 2 horas, e Cristiane saiu com uma misteriosa mala na mão, por volta das 15h. Seriam dólares? Ou um cursinho de inglês em fascículos?

Jesus Luz só voltou a se encontrar com a diva por volta das 17h, quando voltou de um estúdio na Barra, onde gravou sua nova música. Às 21h15, o casal saiu para jantar no Sushi Leblon, e claro, a polícia teve de bloquear a rua. A parte dos fundos do restaurante foi toda fechada para os pombinhos, que saíram pelos fundos mais tarde.

Madonna fica no Brasil até sábado, quando parte de primeira classe em um voo comercial para Nova York.

Veja um balanço do primeiro dia de Madonna no Brasil

Sem mais artigos