Em maio, as vendas do varejo brasileiro voltaram a cresceram. A alta na comparação com abril foi de 0,8% e quebra uma sequência de dois meses consecutivos de queda do setor. Os dados foram divulgados na manhã desta terça-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, a receita nominal dos varejistas também avançou 0,8% no mês da pesquisa.

O resultado do levantamento é  ainda melhor quando comparamos os dados com o mesmo mês do ano passado. Neste caso, as vendas do varejo cresceram 4,0%, enquanto a receita registrou alta de 8,9%. No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, a alta do setor foi de 4,4%, enquanto as receitas saltaram 10,3%. Nos últimos 12 meses, as altas acumuladas foram de 6,5% e 12,7%.

Quando levamos em conta a venda de veículos e material de construção, o chamado comércio varejista ampliado, o crescimento foi ainda maior. De abril para maio, as vendas saltaram 3,7% e as receitas 4,4%. O resultado é reflexo da expansão das vendas de veículos (8,0%) e de material de construção (5,7%).

Quase todos os setores do varejo comemoram o bom momento no ano. No entanto, três deles acumulam perdas na comparação anual: tecidos, vestuário e calçados tiveram queda de 2,3%; móveis e eletrodomésticos tiveram retração de 6,3%. Enquanto as vendas de material de construção ficaram 8,2% menores.

Vendas do varejo voltam a crescer no país

Sem mais artigos