Um forte vendaval que atingiu Santa Catarina na madrugada desta terça-feira (8) deixou ao menos quatro pessoas mortas e outras 60 feridas. Uma das regiões mais atingidas foi o município de Guaraciaba, zona oeste do Estado, que sofreu com as fortes chuvas, ventos e granizo.

De acordo com a Defesa Civil, casas foram arrancadas e arremessadas a mais de 50 metros de distância. A velocidade do vento atingiu até 120 km/h em alguns pontos.

No início da tarde, o prefeito de Guaraciaba, Ademir Zimmermann, decretou estado de calamidade pública na cidade, que tem pouco mais de 10 mil habitantes.

Além de Guaraciaba, outras 30 cidades também foram atingidas, como os municípios de Tigrinhos, São Domingos, Vargem Bonita, Penha, Abelardo Luz, Caçador, Faxinal dos Guedes, Ipuaçu e Coronel Martins.

O número de mortos e feridos pode aumentar nas próximas horas, já que os prejuízos ainda estão sendo contabilizados.

O secretário da Defesa Civil Estadual, major Márcio Luiz Alves, tentou ir a Guaraciaba de avião no início desta tarde, mas não conseguiu pousar. Ele tentou em bases nas cidades de Chapecó e São Miguel do Oeste, que ficam perto de Guaraciaba. Uma nova tentativa será feita na quarta-feira (9).

O secretário afirmou que a situação no estado é bem menos grave do que o registrado no fim do ano passado, quando mais de 120 pessoas morreram em razão das fortes chuvas.

No entanto, Alves destaca que o quadro pode piorar se a chuva persistir. “No ano passado, aconteceu após quatro meses de chuva com pico em novembro. Mas é claro que podemos ter um agravante na situação atual se a chuva persistir”.

Sem mais artigos