A Venezuela surpreendeu hoje em
Santiago e arrancou um empate em 2 a 2 com o Chile na casa do
adversário, em partida válida pela 15ª rodada das Eliminatórias
Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Com o ponto conquistado hoje, a Venezuela soma 18 pontos, em
sexto lugar, e pode continuar sonhando com a ida à Copa. Já o Chile,
apesar do tropeço, tem 27 pontos e divide a vice-liderança das
Eliminatórias com o Paraguai.

Os venezuelanos não se intimidaram com a chuva e o frio da noite
deste sábado em Santiago e deram trabalho à seleção comandada pelo
argentino Marcelo Bielsa, que entrou em campo de salto alto e por
pouco não saiu dele com uma derrota.

No primeiro tempo, o Chile jogou de forma displicente e não
mostrou o futebol ofensivo que foi sua marca registrada nas
Eliminatórias Sul-americanas até aqui. Mesmo assim, conseguiu abrir
o placar aos 11 minutos de jogo com Vidal, de cabeça, contra uma
Venezuela ainda inofensiva.

Entretanto, o Chile se acomodou e deu espaço para o adversário,
que começou a levar mais perigo no ataque, principalmente em jogadas
de bola parada.

Aos 33 minutos do primeiro tempo, a defesa chilena falhou na
saída de bola e a entregou de bandeja para Arango, que encontrou
Maldonado livre na área para fazer o primeiro gol venezuelano.

O Chile continuava dormindo em campo no final da primeira etapa,
quando sua defesa derrubou Maldonado quase dentro da área. Em uma
cobrança de falta certeira, Rey virou o jogo a favor dos
visitantes.

No segundo tempo, Bielsa tirou Cereceda e Carmona e pôs em campo
Millar e Orellana. A troca funcionou rápido, já que Millar empatou
para o Chile logo aos sete minutos da etapa final.

Apesar da melhora no rendimento, os chilenos pareciam ansiosos e
não conseguiram converter constante pressão sobre a defesa da
Venezuela no gol que daria a vitória.

Depois da fraca exibição desta noite, o Chile se prepara para
pegar o Brasil em Salvador na próxima quarta-feira. O time de Dunga
vem embalado pela vitória fora de casa sobre a Argentina e já está
garantido na Copa de 2010. No mesmo dia, a Venezuela recebe a
seleção peruana na cidade de Puerto La Cruz.

Ficha técnica:

Chile: Bravo; Vidal, Medel, Jara e Cereceda (Orellana, no
intervalo); Isla, Carmona (Millar, no intervalo) e Fernández;
Sánchez, Suazo (Valdivia, aos 15 do segundo tempo) e Beausejour.
Técnico: Marcelo Bielsa.

Venezuela: Vega; Chacón (Boada, aos 22 do segundo tempo),
Vizcarrondo, Rey e Granados; Lucena, Rincón, Di Giorgi (Vargas, aos
30 do segundo tempo), Seijas (Moreno, aos 19 do segundo tempo) e
Arango; Maldonado. Técnico: César Farías.

Árbitro: René Ortubé (BOL), auxiliado por seus compatriotas Jorge
Calderón e César Nistahuz.

Cartões amarelos: Vizcarrondo, Rey, Lucena, Rincón e Maldonado
(VEN); Carmona e Valdivia (CHI).

Sem mais artigos