Não é errado afirmar que o palco mais concorrido da Virada Cultural, a exemplo da edição anterior, será o da avenida São João, na altura da praça Júlio Mesquita. Afinal, o local receberá apresentações de vários estilos, mas todos com artistas de bastante apelo popular – ou que, pelo menos, vão interpretar músicas que muita gente gosta de ouvir.

 

A primeira apresentação da noite no palco deve ser conferido especialmente pelos fãs de rock clássico. Às 18h10, Jon Lord, ex-tecladista do Deep Purple e considerado mestre em seu instrumento, vai interpretar ao lado da Orquestra Sinfônica Municipal a versão integral de seu álbum-solo Concerto para Grupo e Orquestra, lançado em 1969, que faz um mix de guitarras pesadas e música clássica.

 

Às 21h, a MPB começa a tomar conta da programação. O primeiro a se apresentar será Geraldo Azevedo, um dos ícones da vertente nordestina da música brasileira nos anos 70. Três horas depois, Marcelo Camelo, do Los Hermanos, toca canções de seu disco-solo Sou, lançado no ano passado. Às 3h, o coletivo Instituto, ao lado do rapper BNegão, da cantora Thalma de Freitas e do cantor Carlos Dafé, fazem a sua interpretação para o álbum Tim Maia Racional, de 1975, obra renegada pelo cantor – na época, ele converteu-se à seita Universo em Desencanto –, mas considerada um clássico.

 

Às 6h de domingo, a banda maranhense de reggae Tribo de Jah toca na íntegra o álbum Roots Reggae, de 1995. O Cordel do Fogo Encantado é o próximo a se apresentar, mostra sua fusão de ritmos do sertão nordestino com música pop e teatro a partir das 9h. Em seguida, é a vez do maranhense Zeca Baleiro, que sobe ao palco às 12h.

 

Às 15h, começa o show mais aguardado por boa parte do público: os Novos Baianos, grupo que revolucionou a MPB ao misturar o som brasuca a rock e outros estilos, faz um revival na Virada Cultural – não se sabe se com a presença de todos os integrantes da formação original, que conta com Moraes Moreira, Pepeu Gomes e Baby Consuelo, entre outros. Para fechar a programação, a diva da MPB Maria Rita solta o gogó a partir das 18h.

Sem mais artigos