O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, está na embaixada do Brasil em Tegucigalpa. A informação foi confirmada pela esposa de Zelaya, Xiomara Castro, no início da tarde desta segunda-feira (21).

“Ele está muito bem, em perfeitas condições e disposto a iniciar o diálogo”, declarou a esposa de Zelaya ao sair da sede da diplomacia brasileira em Honduras.

Castro agradeceu “ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva por permitir que o presidente Zelaya esteja nesta embaixada”, cujas imediações ficaram tomadas por uma multidão de partidários do líder deposto.

“Temíamos um pouco pelo momento da chegada”, declarou a esposa de Zelaya, que disse estar alegre pelo retorno do marido a Honduras.

Xiomara Castro confirmou o retorno do chefe de Estado deposto ao país depois de o presidente de fato hondurenho, Roberto Micheletti, ter negado o evento, assim como membros do alto escalão de seu Governo, das Forças Armadas e da Polícia.

Além disso, o escritório local das Nações Unidas já havia negado que Zelaya estivesse em suas instalações, como disseram colaboradores do líder deposto e dirigentes do movimento popular que exige sua restituição no poder.

Os simpatizantes de Zelaya deixaram os arredores do escritório das Nações Unidas em Tegucigalpa rumo à embaixada do Brasil com a esperança de vê-lo.

Segundo Castro, seu marido voltou a Honduras com o “objetivo de iniciar uma conciliação familiar, das famílias hondurenhas, com todos os setores do país para que a paz e a tranquilidade voltem”.

Além disso, pediu aos seguidores do presidente deposto “para que haja paz, porque esta é uma festa de hondurenhos. O que menos queremos é que haja algo que entorpeça esta alegria”.

Zelaya foi derrubado por um golpe de Estado em 28 de junho deste ano e expulso de Honduras por militares. No mesmo dia, o Parlamento hondurenho nomeou Roberto Micheletti, seu então presidente, como chefe de Estado.

Sem mais artigos