Na sua volta da seleção brasileira, Adriano foi afastado dos treinamentos do Flamengo. Posteriormente, foi cortado da partida contra o Resende pelo Carioca e até da partida contra o Caracas, no meio de semana, pela Libertadores da América. Neste sábado (6), contudo, está explicado o motivo pela ausência do Imperador na Gávea: o motivo é passional.

 

Após disputar o amistoso vencido pela seleção brasileira contra a Irlanda, o atacante desembarcou no Rio de Janeiro e rumou – com cerca de dez outros jogadores do Flamengo – para um baile funk na favela da Chatuba, na Zona Norte da cidade.

 

A namorada de Adriano, Joana Machado, não gostou nada do episódio, e foi ao pé do morro para, literalmente, “causar”. Entre gritos e xingamentos direcionados ao atleta, ela danificou – com pedradas – o carro de Adriano e dos outros jogadores, e, na intenção de conter o ímpeto da noiva, o camisa 10 rubro-negro acabou empurrando a moça e a derrubando no chão.

 

Envergonhado, o Imperador pediu aos dirigentes do Fla para não treinar neste final de semana e ser liberado das atividades até segunda-feira, e, por este motivo, foi cortado do jogo da Libertadores.

Sem mais artigos