A Polícia Civil de São Paulo encontrou o carro que teria sido utilizado na fuga do assassino do cartunista Glauco Villas Boas, de 53 anos, e do filho dele, Raoni Villas Boas, de 25.

A identidade do motorista que teria guiado o Gol Cinza para que Carlos Eduardo Sandfeld Nunes, de 24 anos, principal suspeito do crime, pudesse fugir após matar a tiros o artista e o filho, na madrugada desta sexta-feira, já é conhecida pela polícia. No entanto, o paradeiro do suspeito ainda não foi descoberto.

Segundo a polícia, Carlos Eduardo teria invadido a casa de Glauco e, após discussão, ameaçado atirar contra a própria cabeça. Ele queria que o cartunista e sua família explicassem à sua mãe que, na verdade, o universitário era Jesus Cristo. Glauco tentou conter o estudante, que atirou contra o cartunista e o filho Raoni.

Com muita emoção e sob aplausos de todos os presentes, o cartunista e seu filho foram enterrados por volta das 10h45 deste sábado no cemitério Gethsêmani Anhanguera, zona oeste de São Paulo. A cerimônia contou com a presença de muitos seguidores do Santo Daime.

Sem mais artigos