Depois que a Nasa, a agência espacial americana, resolveu baixar o preço dos ônibus espaciais que pretende aposentar ainda este ano, o jornal New York Post agora faz campanha para que a cidade receba o Endeavour ou o Atlantis, já que o Discovery deve ficar no National Air and Space Museum, em Washington. O preço de cada um, que estava em R$ 74 milhões até o começo deste ano, agora foi fixado em R$ 51 milhões.

De acordo com a publicação, a cidade já possui o museu Intrepid Sea, Air and Space, onde mantém o porta-aviões Intrepid, usado durante a 2° Guerra Mundial e, posteriormente, para resgatar astronautas das primeiras missões tripuladas, que retornavam do espaço flutuando dentro de suas cápsulas espaciais até cair nas águas do Pacífico.

O local, que recebe mais de um milhão de visitantes por ano, seria ideal para manter a visibilidade do programa espacial americano, que sofreu importantes cortes de verba no governo Barack Obama, adiando o desejo de muitos de retomar as viagens à Lua e usar o satélite natural como uma base de lançamento para futuras viagens tripuladas a Marte.  

As naves estão em atividade há mais de duas décadas. Elas se tornaram obsoletas e a manutenção ficou muito cara para a Nasa. O acidente em 2003, depois de uma falha no ônibus espacial Columbia ter provocado sua explosão e matado os sete tripulantes, acelerou os planos da agência no desenvolvimento de uma nova geração de naves espaciais.

 

Sem mais artigos