A Nokia, o maior fabricante mundial de telefones celulares, afirmou hoje que confia no sucesso de uma ação apresentada por violação de patentes contra a Apple, e culpou a multinacional americana pelo que definiu como “escalada no conflito das patentes”.

A companhia finlandesa espera que a Comissão Internacional do Comércio (ITC, em inglês) aceite antes de 30 dias a demanda que apresentou ontem contra a Apple por entender que quase todos os telefones, computadores e reprodutores de música da empresa californiana infringem sete de suas patentes.

Segundo a Nokia, a Apple copiou sem permissão em seus iPhones, iMacs e iPods sete de suas tecnologias patenteadas referentes à interface de usuário e a diversas funções para a manipulação de câmeras, antenas e gestão de energia.

Mark Durrant, diretor de Comunicações da Nokia, afirmou hoje à Agência Efe que são sete patentes “não essenciais”, por isso o fabricante finlandês pode utilizar estas tecnologias de forma exclusiva sem ser obrigado a conceder licenças.

“A Apple está competindo de maneira suja contra a Nokia, se aproveitando de graça de nossa pesquisa tecnológica, na qual a Nokia investiu mais de 40 bilhões de euros”, afirmou Durrant, em conversa telefônica.

O porta-voz da Nokia disse que a multinacional finlandesa sempre cedeu suas patentes essenciais aos outros fabricantes em troca de uma indenização econômica, mas disse que a Apple optou por utilizar várias delas sem permissão.

A demanda da Nokia apresentada na ITC é mais um passo na chamada “guerra das patentes” contra a Apple, uma de suas principais concorrentes no setor dos “smartphones”.

O porta-voz da Nokia afirmou que, com a nova demanda, pretende-se que a Apple “pare de utilizar ilegalmente” suas patentes, mas também que se proíba a importação nos Estados Unidos daqueles produtos que as infrinjam.

Sem mais artigos