O presidente do Comitê
Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, afirmou hoje em Vancouver
(Canadá), após apresentar ao COI um relatório do Rio, que a cidade
já apresenta “importantes progressos”, 132 após a conquista do
direito de organizar os Jogos do 2016.

“Depois da escolha, quase não houve tempo para as celebrações, já
que em seguida começamos a trabalhar. Era importante começar
imediatamente. Agora, apenas 132 dias depois, já há grandes
progressos”, disse Nuzman, principal responsável pelo comitê
organizador dos Jogos de 2016.

“Queremos dar a nossa juventude tudo o que pudermos dar;
transformar o esporte de todo o país e desenvolver não só o esporte,
mas também a condição de cidadãos dos jovens”, afirmou o dirigente,
em relação ao legado dos Jogos.

“Há 65 milhões (de jovens) no Brasil e 180 em toda a América do
Sul. Queremos ver como o esporte muda a vida de tantas famílias. E
também achamos que a transformação do Rio Janeiro é um dos
principais objetivos”, destacou.

Sobre as infraestruturas necessárias para o Rio 2016, Nuzman
assinalou que estão sendo feitos “significativos progressos”, e
destacou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva destinou US$ 167
milhões para planejar o Parque Olímpico e a construção de um novo
laboratório antidoping.

Nuzman também se referiu ao transporte e garantiu que estão sendo
feitos “grandes progressos em relação às promessas apresentadas em
nossa candidatura, incluindo a conexão das duas linhas de metrô da
cidade”.

O presidente do COB acrescentou que o orçamento do comitê
organizador de Rio 2016 é de US$ 2,8 bilhões, enquanto outros 11,6
bilhões que não passam pela organização também serão investidos.

Nuzman diz que Rio já tem "importantes progressos" para Jogos de 2016

Sem mais artigos