Que e o Twitter é uma das ferramentas da internet mais usadas e comentadas do momento, todo mundo sabe. Mas no meio de toda essa idolatria, tem muita gente famosa que, digamos, odeia o microblog, outras que nunca entrariam ou aquelas que já entraram, saíram e cuspiram no prato que comeram.

Enquanto uns convivem bem no mundo dos 140 caracteres, outros têm sérios problemas. No ano passado, a apresentadora Xuxa se estressou pra valer com seus seguidores depois que “pegaram pesado” com sua filha Sasha – ele deixou escapar um “sena” em vez de “cena”. A bronca já tinha começado com seus tweets em caixa alta, que inspiraram depois a clássica hashtag #EOMEUJEITINHO.

No mundo da música, vários artistas se voltaram contra o Twitter. Miley Cyrus cancelou sua conta, Dave Grohl mandou a ferramenta se f#$%* e Chris Brown desdenhou e voltou. Diante de todas essas “declarações de amor”, resolvemos listar as celebridades da música, televisão e até literatura que desprezaram ou desprezam o microblog.

Miley Cyrus

A popstar e estrela de Hannah Montana tinha 1,1 milhão de seguidores no perfil @MileyCyrus, mas deletou sua conta em outubro do ano passado e moveu campanhas dos fãs com Miley Come Back (Volta Miley) que foi parar no Trending Topics. Para explicar o motivo do “adeus”, criou um rap chamado “Goodbye Twitter” (assista abaixo) onde ela canta : “Fiquei aborrecida de tentar agradar, eu não vivo para jornais, vivo para mim”. Apesar da desculpinha, muito se comentou sobre uma possível proibição do namorado, Liam Hemsworth.  

Xuxa

A rainha dos baixinhos chegou toda feliz no Twitter (@xuxameneghel), mas foi gongada logo de cara: só escrevia em caixa alta (isso no mundo da internet soa como grosseria, já que é usada para gritar). De tanto encherem o saco, Xuxa resolveu explicar sua forma de escrever e piorou tudo. Disse “NÃO ESTOU GRITANDO, É O MEU JEITINHO”, frase que eternizou a hashtag #EOMEUJEITINHO. Depois a treta foi com a filha, que resolveu postar na sua conta sobre a gravação de uma “sena”  de Xuxa e O Mistério de Feiurinha (ao invés de “cena”). Foi o bastante para o crítico público do microblog descer a lenha na herdeira da rainha. Xuxa, mais uma vez, soltou a pérola “minha filha foi alfabetizada em inglês”. Pouco depois despediu-se com “fui vcs não merecem falar comigo nem com meu anjo” (sic).

Dave Grohl

O vocalista do Foo Fighters e ex-batera do Nirvana chegou a usar o Twitter, mas depois soltou os cachorros na ferramenta. “Twitter é uma perda de tempo”, disse ele, que mesmo assim mantém um blog da banda na web. “Foda-se o Twitter! É a maior perda de tempo. Se as pessoas estivessem fora da internet, poderiam produzir algo de útil”.

Trent Reznor

O líder do Nine Inch Nails cancelou a sua conta no Twitter em junho do ano passado. Depois de ter avisado que ia parar de falar da sua vida privada, decidiu cortar o mal pela raiz, já que ficou “desiludido com o aproveitamento negativo que os seguidores fazem das informações disponibilizadas”. Depois disso, postou só mais uma vez e sumiu.

Chris Brown

O jovem rapper que deu uns sopapos agrediu a cantora e ex-namorada Rihanna saiu do Twitter no dia 14 de dezembro, após desabafar sobre algumas redes de loja que não quiseram comercializar seu álbum Graffiti. Soltou uns palavrões, disse que não ia “morder a língua com essa merda toda” e logo saiu do Twitter. Não demorou muito, o rapper voltou a postar no perfil @Chrisbrown e até deixa seus comentários em 140 caracteres.

José Saramago

Em entrevista ao jornal O Globo, em agosto de 2009, o autor de Ensaio Sobre a Cegueira foi indagado sobre o fenômeno Twitter e seus 140 caracteres e respondeu, com muita classe e ironia: “Nem sequer é para mim uma tentação de neófito. Os tais 140 caracteres refletem algo que já conhecíamos: a tendência para o monossílabo como forma de comunicação. De degrau em degrau, vamos descendo até o grunhido”.

Sem mais artigos