A Anistia Internacional entrou em campanha para buscar informações sobre dois jornalistas de música iranianos que estão presos em Teerã, sem que o governo forneça explicações e lhes permita acesso à advogados. Neste final de semana a prisão completou um mês.

Behrang Tonekaboni e Kayvan Farzin foram presos durante o trabalho na redação do jornal Farhang va Ahang. Farzin é crítico da publicação mensal e Berhang o editor. A maior preocupação é com sua saúde, pois o jornalista tem asma e problemas cardíacos.

Até agora o governo do Irã não dá informações sobre onde estão localizados. A mãe do jornalista também está presa. Lily Farhadpour foi detida dia 20 de janeiro. Sua casa foi vasculhada e seu computador confiscado.

Acredita-se que os jornalistas possam ser torturados e a Anistia pede que interessados em ajudar enviem apelos para a embaixada do Irã na Inglaterra ou para a sede do judiciário iraniano em Teerã. Mais informações pelo site: www.amnesty.org.uk/behrang

Sem mais artigos