Distante do futebol internacional desde que retornou para o Flamengo, Adriano não deixou de ser notícia na mídia do exterior. Na edição de maio da revista francesa “So Foot”, o Imperador é comparado com outro craque brasileiro, Garrincha, em uma reportagem de dez páginas.

Traçando um perfil da carreira do atacante do Flamengo, a revista diz que Adriano é o maior “suicida profissional” depois de Garrincha, que foi marcado pelo alcoolismo em sua carreira e trajetória ao longo do futebol.

A publicação relembra quando começou o drama da carreira de Adriano, em 2004, quando seu pai morreu e o atleta começou a ficar depressivo. O auge da crise foi em abril de 2009, quando abandonou o futebol.

No entanto, meses depois, o atleta resolveu voltar ao mundo da bola e acertou com o Flamengo, se tornando campeão do Campeonato Brasileiro. A volta por cima parecia estar completa, porém, em 2010, o atacante se envolveu em polêmicas e chegou a pesar mais de 100 quilos na decisão da Taça Rio.

Para finalizar a matéria, a revista profetiza: “Garrincha morreu em 20 de janeiro de 1983, na pobreza e sofrendo de alcoolismo, aos 49 anos. Adriano está com 28. A festa vai continuar um pouco mais”.

Revista compara Adriano a Garrincha e prevê fim trágico

Sem mais artigos