Acusado de 56 crimes sexuais, o médico Roger Abdelmassih, dono de uma clínica de reprodução assistida, em São Paulo, vai se casar com a procuradora da República Larissa Maria Sacco. Segundo o G1, o casamento foi confirmado pelo advogado do médico, José Luiz de Oliveira Lima, e deve acontecer em fevereiro.

Abdelmassih ficou preso de agosto a dezembro de 2009 no 40º Distrito Policial, na Vila Santa Maria, Zona Norte de São Paulo. Em 23 de dezembro, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, concedeu um habeas corpus afirmando que a prisão preventiva dele era uma antecipação da pena.

Em liberdade, Roger Abdelmassih vai enfrentar outras ações na Justiça. Mais 14 mulheres denunciam ter sido vítimas de abuso sexual. O Ministério Público pede indenização para as vítimas, por danos patrimoniais e morais.

Sem mais artigos