A partir desta segunda-feira (22), começa mais uma etapa de vacinação contra a influenza A (H1N1) – conhecida como gripe suína. Até o próximo dia 2, gestantes, crianças com idade entre 6 meses e 2 anos e doentes crônicos poderão ser imunizados gratuitamente contra a doença.

O Departamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde informa que as pessoas com a doença devem ser vacinadas independentemente da contagem de linfócitos T CD4+, as células atingidas pelo vírus HIV (Aids).

Nos postos de saúde, os portadores do vírus não precisam revelar sua condição, por terem direito a sigilo da doença.

É recomendado aos vacinados não realizarem exames de carga viral ou contagem de linfócitos nas quatro semanas posteriores à imunização por haver chances de alteração dos resultados.

Entre os doentes crônicos a serem vacinados nessa etapa estão também pessoas com menos de 60 anos com problemas de coração, pulmão, rins, fígado, câncer, diabéticos e obesos. As grávidas podem receber vacina em qualquer mês de gestação.

Os cidadãos devem estar munidos de documento de identificação com foto e o cartão de vacinação. Os pais devem levar o cartão de vacinação dos bebês. A meta do ministério é imunizar 80% do grupo da segunda etapa.

Segundo o ministério, grávidas em qualquer período de gestação podem receber a vacina. As crianças de 6 meses a 2 anos vão receber uma dose dividida em duas vezes, sendo que a segunda meia dose será administrada 30 dias após a primeira.  A lista de doenças crônicas inclui:

– obesidade grau 3 ou antiga obesidade mórbida (crianças, adolescentes e adultos);
– doenças respiratórias crônicas desde a infância (como fibrose cística, displasia broncopulmonar);
– asmáticos (formas graves);
– doença pulmonar obstrutiva crônica e outras doenças crônicas com insuficiência respiratória;
– doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória (como distrofia neuromuscular);
– imunodeprimidos (como pacientes em tratamento para aids e câncer ou portadores de doenças que debilitam o sistema imunológico);
– diabetes mellitus;
– doença hepática (como atresia biliar, cirrose, hepatite crônica com alteração da função hepática e/ou terapêutica antiviral);
– doença renal (como insuficiência renal crônica, principalmente em pacientes com diálise);
– doença hematológica (hemoglobinopatias);
– pacientes menores de 18 anos com terapêutica contínua com salicilatos (como doença reumática auto-imune, doença de Kawasaki);
– portadores da Síndrome Clínica de Insuficiência Cardíaca;
– portadores de cardiopatia estrutural com repercussão clínica e/ou hemodinâmica (como hipertensão arterial pulmonar, valvulopatias, cardiopatia isquêmica com disfunção ventricular).

Confira o calendário de vacinação divulgado pelo Ministério da Saúde:

– Profissionais de saúde e indígenas – 8 de março a 19 de março
– Gestantes, doentes crônicos e crianças de 6 meses a dois anos – 22 de março a 2 de abril
– Jovens de 20 a 29 anos – 5 de abril a 23 de abril
Idosos (mais de 60 anos) com doenças crônicas – 24 de abril a 7 de maio
– Pessoas de 30 a 39 anos – 10 de maio a 21 de maio

Sem mais artigos