O suspeito de ser o mentor dos atentados de 11 de setembro, Khalid Sheikh Mohamed, provavelmente será condenado a morte pela Justiça americana, disse neste domingo o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs.

“Ele será levado perante a Justiça e é provável que seja executado pelos atrozes crimes que cometeu”, disse Gibbs em entrevista ao programa State of the Union da emissora CNN.

Está previsto que Mohamed e os outros quatro detidos, Walid bin-Atash, Ramzi Bin al-Shibh, Ali Abdul Aziz Ali e Mustafa al-Hawsawi, acusados de orquestrar o atentado, sejam julgados em um tribunal de Nova York, o que gerou grande polêmica.

Parte da oposição se deve ao fato de que o tribunal federal está muito perto do Marco Zero, onde foram derrubadas as Torres Gêmeas, assim como pelo custo do julgamento e a ameaça à segurança da cidade.

O assessor político da Casa Branca David Axelrod disse ao canal NBC que ainda não se decidiu onde Mohamed será julgado, mas assegurou que o Governo levará em conta a oposição da cidade.

Axelrod lembrou que o presidente Barack Obama ainda quer que os cinco acusados sejam julgados no sistema civil da Justiça americana e não em tribunais militares.

Sem mais artigos