Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, de 24 anos, acusado de matar o cartunista Glauco Vilas Boas, de 53 anos, e seu filho Raoni, de 25, foi preso no início desta madrugada quando tentava atravessar a ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu (PR), em direção ao Paraguai.

No primeiro depoimento, prestado à Polícia Federal, o jovem confessou a morte de Glauco e do filho dele Raoni.

Segundo a Polícia Federal (PF), Nunes dirigia um Fiesta preto roubado e chegou a trocar tiros com a PF depois que recebeu ordens para parar. Um agente da PF foi baleado no braço, mas não corre risco de vida. Carlos Eduardo foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e resistência à prisão.

O rapaz está preso em uma cela individual na Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu (PR) e até o momento, ainda não há previsão para a transferência do suspeito para São Paulo. Ele deve ser indiciado por cinco crimes: duplo homicídio, roubo de veículo, resistência à prisão, porte ilegal de arma e tentativa de homicídio.

Sem mais artigos