As torcidas de futebol estão mais tolerante. Pelo menos é o que garante a Universidade de Staffordshire que realizou uma pesquisa e mostrou que torcedores britânicos admitem mais jogadores que são homossexuais.

A pesquisa, que foi comandada por Ellis Cashmore, professor de cultura, mídia e esporte, e Jamie Cleland, especialista em sociologia, entrevistou duas mil pessoas.

“A grande surpresa foi o que eu chamaria de ‘resposta contra-intuitiva’, pois 93% das pessoas disseram que não há espaço para a homofobia no futebol, e que isto não deveria existir, pois causaria vergonha ao futebol”, disse Cashmore em entrevista à agência “Reuters”.

Apesar disso, apenas um atleta do futebol inglês assumiu ser homossexual na história. O autor foi Justin Fashanu que se suicidou em 1998 com 37 anos.

“Por muito tempo, os torcedores foram caracterizados como se fossem Neandertais, o tipo de macho primitivo que acredita que a homossexualidade ainda é um tabu. Na verdade, eles mudaram”, completou Cashmore comparando a situação com o racismo.

Torcedores de futebol estão mais tolerantes ao homossexualismo

Sem mais artigos