Uma multidão se reuniu para ver Kwabena Benie, 24, o homem de Gana que alega ter parido a primeira criança gerada em um ventre masculino.

A bebê teria nascido no dia 10 de agosto da vagina de Benie, que é um sacerdote de Sefwi Wiawso, Gana, segundo matéria do Daily Guide Ghana.

Usando um vestido feminino, peruca e acessórios, Benie falou ao Daily Guide com uma voz considerada feminina. Agora chamado de Abena Benie, ele contou à publicação que aos 13 anos o deus-rio Apomasu o possuiu e então ele se tornou um sacerdote e deveria servir ao deus.

Apomasu teria avisado a Benie que este não poderia ter relações sexuais com nenhuma mulher, uma vez que estava casado com a divindade.

Aos 20 anos, no entanto, Benie desobedeceu o deus-rio e se casou com uma mulher, mantendo relações sexuais com ela. (A única parte crível da história…)

Durante as relações ele sentia muitas dores no pênis e chegou a procurar auxílio médico no hospital da região, sem sucesso.

Certa noite, Benie sentiu uma forte dor abdominal e quando colocou a mão na genitália percebeu que seu pênis havia desaparecido e que no lugar havia uma vagina.

“Quando eu senti a dor, tentei tocar meu pênis com as mãos mas percebi que ele tinha se tornado uma vagina”, disse Kwabena (Abena) Benie, segundo relato do Daily Guide.

Então ele teve relações com um homem, Kwesi Nkoah, que era um estudante da região. Quando Nkoah descobriu que Benie estava grávida, o rejeitou e se negou a assumir a paternidade.

Depois dos nove meses de gestação, ele deu a luz à um menino. O parto foi feito por Maame Ama Nyata, que confirmou a história quando contatada pelo Daily Ghana.

Ele pode ter parido, mas não desenvolveu mamas e a criança está sendo alimentada na mamadeira.

Benie sabe que sua história não faz o menor sentido, mas afirmou que é 100% verídica. “Eu não contaria ao mundo todo uma história que não é verdade”, disse à publicação.

Ele pediu a todos os que quiserem visitar a criança que levem presentes e dinheiro. Será que ele está esperando a visita dos três reis magos?

Essa história aé muito parecida com a do homem-vagina. Será que a imprensa de Gana é muito mentirosa ou

Sem mais artigos