A alemã Leonie Müller, 23 anos, se cansou dos ataques histéricos de seu inquilino e decidiu que não queria mais alugar a casa em que morava. Na verdade, ela decidiu que não queria viver em casa alguma. O que ela fez? Comprou uma passagem de trem especial, que permite viagens ilimitadas pelo equivalente a R$ 1,3 mil, e passou a morar em vagões (daqueles confortáveis, com chuveiro e tudo o mais, não os da linha Safira de São Paulo).

Leonie pagava o equivalente a R$ 1,6 mil em seu aluguel. Além de economizar com moradia, ela diz que se sente mais livre do que nunca. “Eu me sinto em casa dentro de trens e posso visitar mais amigos e cidades. É como estar de férias o tempo todo. Eu escrevo, olho pela janela e conheço pessoas bacanas o tempo inteiro. Sempre há algo a se fazer em trens”, disse, em entrevista ao site Die Welt.

A garota toma banho, se troca, come, dorme e faz seus trabalhos da faculdade dentro do trem. Ela até pede pizza nas estações. É claro, porém, que ela teve de cortar conforto: Leonie, hoje, carrega consigo apenas uma mochila com suas roupas, um computador e documentos da faculdade.O resto de seus pertences estão na casa de seus pais.

A moça documenta suas experiências em um blog, em alemão. “Eu quero inspirar as pessoas, para que elas questionem seus hábitos e as coisas que elas consideram normal. Há sempre mais oportunidades do que as pessoas imaginam. A próxima aventura está esperando virando a esquina, desde que você esteja disposto a encontrá-la”.

Massa. Este repórter está pensando em colocar um colchão debaixo da mesa e morar na redação do Virgula para economizar uma grana (mas não conte para minha chefa).

Sem mais artigos