O governo nazista alemão era obcecado por propaganda e investia pesado na imagem. Uma das provas disso são as mais de dois milhões de fotografias tiradas por Heinrich Hoffmann, retratista pessoal de Hitler.

Entre a coleção, estão imagens que mostram o füher ensaiando as poses e gestos que usava nos seus discursos inflamados. Quando viu as fotos, Hitler ordenou que Heinrich as destruisse, mas o fotógrafo escondeu os negativos.

As imagens parecem saídas de um filme expressionista alemão e revelam um momento de intimidade de um dos homens mais odiados da história. 

Sem mais artigos