O designer gráfico Paul Walsh conseguiu permissão da Chorus — uma empresa de telefonia da cidade de Auckland, na Nova Zelândia — para usar suas centrais telefônicas (aquelas caixas grandes de metal que geralmente ficam na calçada) como tela.

Tudo começou depois que ele pintou um Grumpy Cat próximo a um parquinho onde levava seu cachorro para passear. Seus vizinhos não gostaram, e a história foi parar em um jornal local. O pessoal da Chorus ficou sabendo da história, e convidou o rapaz para demonstrar sua arte em seus equipamentos.

Paul ainda recebe uma pequena quantia por cada pintura, o “suficiente para comprar a tinta”, disse ele. Desde então, já foram mais de 15 pinturas no total.

Veja algumas delas na galeria acima. Saiba mais sobre Paul Walsh em seu site oficial.

Sem mais artigos