De acordo com o calendário Maia, o fim do mundo está previsto para o dia 21 de dezembro, também conhecido como a próxima sexta-feira. Nesses últimos dias, quem mais tem “trabalhado”, tentando alertar as pessoas sobre o que fazer quando o fim de fato chegar, é o ex-motorista Danilo de Matos, o já famoso “Tiozinho do Apocalipse”.

O Virgula Inacreditável voltou ao “escritório” dele (que fica no vão livre do Masp, na avenida Paulista), para saber como estão os seus preparativos para os momentos finais. “Estou tranquilo e preparado. Estarei aqui com vocês na Paulista até a hora que eu puder no dia 19, depois vou me retirar e ficar com minha família em casa, no Jardim Damasceno [a cerca de 20 km do centro de São Paulo], um lugar alto, onde estaremos nos adaptando, a partir da tarde do dia 20, para a forte tempestade solar que tomará conta da Terra”, revela. 

Segundo ele, entre os “rituais” de preparação estão a vestimenta de roupas e véus brancos, turbantes vermelhos para a cabeça e alimentação à base de sardinha em lata – conservada em óleo – e mel.

Apesar de toda a convicção de Danilo, todos o questionam sobre o que faria no dia 21, caso nada acontecesse. “Não existe a possibilidade de não acontecer. Não existe saída para a humanidade. Chegaremos à quarta dimensão e os que sobreviverem se tornarão imortais”, garante. 

Ele afirma não ter um plano B, pois as chances de o fim do mundo ser “transferido” para uma outra data é zero.  A dica, então, é a mesma de antes: “Estejam com as pessoas que vocês amam, longe de prédios e orlas marítimas”, ensina. 

Sem mais artigos