Pelo menos 30 personalidades chinesas, muitos delas atletas que conquistaram medalhas olímpicas na última década, foram vítimas de um golpe realizado por uma mulher que fazia se passar por filha de um influente líder comunista, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (29) pelo jornal “South China Morning Post“.

 

Os ginastas Yang Wei, Zou Kai, Yang Yun e Feng Zhe, além da nadadora Luo Xuejuan, ouro nos 100 metros borboleta em Atenas-2004, aparecem na lista de vítimas da fraude, que chega a um total de 60 milhões de iuanes (quase R$ 19 milhões).

A acusada do golpe, que nesta semana começou a depor em um tribunal de Pequim, é Wang Di, de 31 anos, namorada de outro campeão olímpico, o ginasta Xiao Qin, e que dizia ser filha de um ex-governador da província de Liaoning, no nordeste da China.

Segundo o processo, Wang convenceu as vítimas a se envolverem na compra de apartamentos em Pequim e automóveis de luxo que nunca chegaram às mãos das vítimas.

Wang usou sua amizade com a ex-ginasta Yang Yun (bronze em Sydney-2000) e com o marido dela, Yang Wei, um dos melhores da ginástica chinesa da história, com dois ouros e uma prata em Pequim-2008 e um ouro e uma prata em Sydney-2000, para se aproximar de outros atletas e famosos e aumentar sua lista de vítimas, relata o jornal.

Ainda não se sabe se Xiao Qin está envolvido no caso. Atualmente, o namorado da golpista está concentrado para se preparar para os Jogos de Londres. 

Sem mais artigos