Ricardo Neis, o monstrorista que atropelou deliberadamente um grupo de 150 ciclistas em Porto Alegre, foi considerado são e será transferido para a cadeia.

A decisão foi tomada nesta sexta-feira (11) pela juíza Rosane Ramos de Oliveira Michels. Ela recebeu o laudo do IPF (Instituto Psiquiátrico Forense) que apontava a sanidade do condutor, excluindo a necessidade de internação em um instituto psiquiátrico.

Como ressaltou a juíza, o perito médico avaliador não constatou o quadro depressivo, risco de suicídio, nem necessidade de tratamento médico apropriado em unidade psiquiátrica.

Ricardo Neiva, o atropelador

Ricardo Neis já foi comparado por internautas a Dick Vigarista e Jack Torrance, personagem vivido por Jack Nicholson em O Iluminado

“Não persistem, portanto, as recomendações médicas contidas nos atestados oriundos do Hospital Parque Belém. Assim, afastada a necessidade de internação e tratamento pelo perito oficial do juízo, nenhuma causa impeditiva há para que o investigado seja removido do Hospital Parque Belém e recolhido a estabelecimento prisional”, disse Michels.

Desde o dia 1º de março internado em uma clínica, Neis alegava estar transtornado pelo incidente em que ele avançou sobre os ciclistas com seu automóvel, deixando oito hospitalizados no dia 25 de fevereiro.

Agora, Neis vai responder por tentativa de homicídio duplamente qualificada, por motivos fúteis e sem direito de defesa às vítimas. Mas ele ainda pode conseguir que o habeas corpus seja aceito por um desembargador ainda na sexta.

Sem mais artigos