O ex-soldado David Laffer, que matou quatro pessoas no dia 19 de junho numa farmácia de Nova York, no condado de Long Island, foi condenado nesta quinta-feira (10) à prisão perpétua.

Ele entrou no local para roubar medicamentos controlados. Laffer, de 33 anos, declarou-se culpado em 8 de setembro pelo crime, praticado no Dia dos Pais nos EUA. O ex-militar matou o farmacêutico Raymond Ferguson antes de anunciar que estava assaltando o estabelecimento.

LEIA TAMBÉM: Inglesa expõe pinturas de seus amigos condenados à morte

As outras pessoas assassinadas foram uma funcionária da farmácia de origem salvadorenha, de 17 anos; um senhor de 71 anos e um homem de 33. A esposa de Laffer, Melinda, de 30 anos, que conduziu o criminoso até a farmácia, foi condenada a 25 anos de prisão.

O condenado lamentou o ocorrido e disse que espera que o crime chame a atenção para a dependência de remédios. 

Sem mais artigos