A pequena Rose Lansbury nasceu prematura, pesando 400 g e, por incrível que pareça, foi salva por um saco plástico, que por alguns instantes atuou como uma incubadora. Sua mãe, Natasha, de 26 anos, precisou fazer uma cesariana de emergência com 28 semanas de gestação, pois o bebê havia parado de crescer quando estava do tamanho de uma maçã.

 

“Eu chorei quando a vi em um saco plástico. Não entendia o que estavam fazendo e pensei que ela fosse morrer. Ela foi levada às pressas para a unidade de cuidados especiais, onde foi cercada por máquinas e monitores, mas me disseram que o saco de sanduíche salvou sua vida”, disse a mãe ao “The Sun”.

Segundo os médicos, o plástico manteve a bebem quentinha, até que pudessem levá-la para a incubadora. 

Rose passou alguns meses no hospital e precisava de uma máquina para respirar. Agora ela está saudável e com seis meses de idade. Embora ainda tenha o peso semelhante ao de um bebê recém-nascido (4,310 kg), ela está bem em casa e ao lado do irmão de sete anos, Alfie, que, assim como a mãe, passou um bom tempo ao lado da cama da pequenina no hospital Barnet, em Herts. 

Rose enquanto ainda estava no hospital

Sem mais artigos