Louisa Ball, uma loirinha de 15 anos da Inglaterra, levava uma vida normal até que em 2008, quando se recuperava de uma gripe, passou a tirar sonecas que duravam dias, não horas.

A Bela Adormecida da vida real é portadora da Síndrome Kleine-Levin. um distúrbio do sono que acomete apenas 1.000 pessoas em todo o mundo.

Médicos não sabem exatamente qual a causa da doença, mas acreditam que seja uma disfunção no hipotálamo, parte do cérebro responsável pelo sono e apetite.

Parece que dormir por dias é uma grande vantagem para poder descansar da escola e do trabalho, né? Na verdade não. Durante os dias de sono, os pais de Louisa tem que forçá-la a comer para que ela sobreviva. Sem falar na vida acadêmica e social que fica completamente abandonada. Louisa, por exemplo, perde até ensaios do grupo de dança que faz parte.

Louisa já chegou a dormir por 13 dias seguidos, mas passa por períodos de vida normal. Os médicos acreditam que um dia Louisa vai deixar de ter crises, uma vez que na maior parte dos casos, a síndrome desaparece quando o portador chega à idade adulta (e não quando encontra um príncipe encantado).

Bela Adormecida da vida real tem doença incurável

Sem mais artigos