Beto Ribeiro

Beto Ribeiro

Quem?!?! Escritor e Roteirista

OPERAÇÃO DE RISCO
Emílio: Como você é roteirista de um reality-show?
Beto: O programa como esse nasce de uma boa pauta. Então você tem que descobrir o que a polícia vai fazer, por onde ela vai andar, quais são as polícias que a gente vai seguir. Dentro de cada uma das operações, a gente segue todas elas e recolhe todo o material. As vezes são seis equipes que vão pra cobrir da melhor maneira possível e a gente monta tudo isso. Geralmente uma história chega a ter duas horas e meia. Aí você tem que condensar tudo isso em quarenta minutos.

FESTAS
Amanda: Não é possível amar seu chefe, se não ele vira seu familiar, seu brother. Agora no final de ano, vai ter as festas de final de ano, você pode descobrir que ele é um cachaceiro. Como reagir numa situação dessas?
Beto: Eu costumo brincar que, se for festa a fantasia, vá de homem invisível: não vá. Tenta não ir nessas bobagens de festa de final de ano.
Amanda: Mas é open bar!
Beto: Aí você vai, fica 10 minutos e vai embora. Que no dia seguinte fica uma ressaca tanto física quanto moral. Todo mundo lembra quem beijou quem.

AFINIDADE Emílio: As pessoas tem que entender que do mesmo jeito que você é contratado, você pode ser demitido.
Amanda: Mas e quando alguém muda de departamento e leva a equipe junto. Isso não é relação pessoal?
Beto: É relação de confiança, de trabalho. Você sabe que aquela pessoa vai te entregar o que você precisa.
Amanda: Mas é certo misturar tanto o pessoal quanto o profissional?
Beto: Aí é que ta. Essa divisão ela é muito tênue, é difícil de você ter. Só que ela precisa existir sim. O pessoal é uma parte, profissional é outra. Uma hora você vai ter que dar uma bronca no teu amigo.

Beto Ribeiro

Sem mais artigos