Cacá Bueno

 Cacá Bueno

Quem?!?! Piloto de Stock Car

COMEÇO
Emílio: Cacá, conta como que você começou, falou ‘vou correr’.
Cacá: Eu adorava ir com o meu pai em estádio de futebol, em autódromo. É uma coisa normal, o pai é o herói, né. Então você acompanha tudo que faz, mas eu me apaixonei primeiro pelo esporte, e isso vem muito da minha mãe. Era determinação em casa que era obrigatório praticar esporte. E eu fiz de tudo, joguei bola, tênis, handball, basquete. Com 12 anos comecei a andar de Kart, comecei muito cedo, na escolinha, e as coisas começaram a dar certo, os patrocinadores aparecendo.

CRÍTICA
Amanda: Você é meio bravinho, você criticou uma matéria do Globo Esporte que tinha falado que você tinha facilitado pro seu irmão. Mas criticar a Rede Globo é …
Cacá: Eu fiquei meio indignado, mas eu não tenho o rabo preso com a Rede Globo, não recebo nenhum centavo deles, não sou funcionário. Não tenho porque criticar gratuitamente nem bater palma se não tem razão. Eu entendo a postura deles, a matéria tem uns 30 segundos, não dá pra explicar tudo, mas a matéria naquele momento não passou a realidade dos fatos. Não foi mal intencionada mas ficou incompleta.

CAMPANHA
Davis: O que você achou da campanha Cala Boca Galvão?
Cacá: Ele achou bacana! Num primeiro momento, é lógico que você prefere ser aplaudido do que vaiado. Mas também é um pouco reconhecimento do trabalho dele. E ele não é unanimidade, como ninguém é. Porque falam mal, mas assistem também ele narrando. A audiência prova que fala mal e vê ele narrando.

Cacá Bueno

Sem mais artigos