A Direção de Parques e Reservas da província argentina de Corrientes multou em 45 mil pesos (cerca de US$ 9 mil) um caçador que matou uma espécie de cervo em perigo de extinção.

Trata-se da primeira sanção imposta por atentado contra monumentos naturais da região e a soma mais até o momento por infração da normativa de recursos naturais em geral, informou o Ministério de Produção local, segundo a agência de notícias oficial “Télam“.

O cervo dos pântanos (Blastocerus dichotomus) é uma espécie declarada monumento natural de Corrientes e, no Brasil, recebe o nome de cervo-do-pantanal.

Além disso, figura na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional de Conservação da Natureza.

Seu alto nível de proteção, no entanto, não conseguiu frear a caça ilegal, especialmente a dos exemplares machos adultos, muito cobiçados por sua grande galhada.

O caçador punido é oriundo de Buenos Aires e na operação policial, que aconteceu no último dia 16 de dezembro, também foram apreendidos um rifle, munição, binóculos e uma caminhonete.

Sem mais artigos