Um grupo de 36 caracóis terrestres africanos gigantes foi apreendido na bagagem de um passageiro no aeroporto de Glasgow, no Reino Unido. A polícia encontrou os moluscos ao verificar as malas de um nigeriano, que alegou utilizá-los como alimento.

 

Medindo cerca de 15 centímetros de comprimento e com conchas do tamanho de um punho humano, os caracóis vivos necessitariam de uma licença especial de importação para serem transportados, mas o nigeriano não possuía tal documento. 

Os moluscos foram enviados a uma organização de resgate e o passageiro advertido sobre as restrições para levar animais ao Reino Unido. 

Como não são suscetíveis ao clima britânico, os caracóis poderiam passar doenças à população, caso fossem simplesmente soltos na natureza. 

Segundo oficiais da polícia revelaram ao “Mirror”, “Nossos vigilantes no aeroporto de Glasgow impediram a entrada dos caracóis na Escócia, pois os animais representam risco para nossas plantas nativas e animais selvagens. Gostaríamos de alertar aos viajantes que não tragam animais vivos ao Reino Unido sem uma licença, ou qualquer produto de origem animal que possam conter pragas ou doenças”. 

Sem mais artigos